Segurança no Microsoft Dynamics 365


Em um mundo cada vez mais conectado e em que estamos mais calcados em dados, precisamos dar uma atenção especial para a parte de segurança. O mercado está cheio de notícias de vazamento de informações sensíveis de usuários, vemos isso de uma maneira quase rotineira, e o cuidado com estas informações, pode ser a diferença da sua empresa para o concorrente.

Como decisores de tecnologia, precisamos estar atentos a todas as ofertas do mercado e levar em consideração a ferramenta que melhor se adequa a nossa necessidade de negócio. Além disso, temos que levar em consideração as questões de segurança levantadas acima.

Dentro da nossa empresa, muitas vezes somos responsáveis pela proteção, privacidade e integridade dos dados e graças as outras demandas que temos, nosso tempo para administrar tudo isso por meio de rotinas de script é bem curto.

Para estes casos, podemos fazer uso do modelo de segurança do Microsoft Dynamics 365 que, além de cuidar dos itens citados, também promove acesso às informações e nos auxilia com uma colaboração mais eficiente.

Dentre os objetivos do modelo de segurança, temos:

  • Um modelo de licenciamento estratificado para usuários;
  • Os usuários têm somente nível de informações pertinentes aos seus trabalhos;
  • Possibilidade de categorizar usuários e equipes por funções de segurança e restringir o acesso baseado nas funções;
  • Oferecimento de suporte ao compartilhamento de dados – os usuários podem ter acesso a objetos que não lhes pertencem para um esforço colaborativo ocasional;
  • Impedimento do acesso a objetos que um usuário não possui nem compartilha.

Explicamos um pouco melhor a seguir o que são unidades de negócio, segurança baseada em funções, segurança baseada em registro e segurança baseada em campo.

Unidades de negócio são os grupos de usuários. Quando trabalhamos em grandes organizações, temos a possibilidade de trabalharmos com grandes volumes de clientes e precisamos limitar, de maneiras específicas, os acessos aos dados e os direitos a esses acessos.

Você pode definir a segurança baseando-se nas funções dos usuários ou de grupos de usuários. O Microsoft Dynamics 365 possui um conjunto de seguranças predefinidas baseadas em direitos dos usuários. Estes privilégios consistem em criar, ler, gravar, excluir e compartilhar arquivos.

Se você tem, por exemplo, usuários com perfil de vendas na sua empresa e, dentro deste tipo de perfil, existem diferenças hierárquicas como vendedor, supervisor de vendas e gerente de vedas, você pode criar regras para que os acessos sejam totalmente liberados apenas “top down”, de acordo com sua estrutura.

Podemos, porém, ter um usuário inserido dentro de um grupo ou função e precisar restringir ainda mais o acesso dele. O Dynamics também providencia o acesso e licenciamento baseado em usuário. Pela configuração “modo de acesso”, você consegue determinar o nível de acesso de cada usuário individualmente. As atribuições que você pode alterar são “acesso somente leitura”, “administrativo” e “leitura”.

Temos também a segurança baseada em registro. Um usuário com determinados níveis de permissão pode compartilhar ou conceder acesso a outro usuário. Para que você, como administrador, tenha maior segurança e conhecimento de tudo o que é feito, é possível restringir as concessões que este usuário pode ceder no momento da criação da conta dele, por exemplo.

Outro nível de segurança bastante interessante é a segurança baseada em campo. Aqui é possível restringir o acesso a um campo específico em uma unidade de negócio. Esta restrição pode ser baseada em grupos ou até em usuários específicos.

O modo de segurança do Microsoft Dynamics 365 é bastante completo e personalizável. Vale a pena conhecer mais a fundo todas as possibilidades de personalização de acessos, restrições, contas, gerenciamento, sincronização e muito mais.

Acesse a documentação e conheça mais desta incrível ferramenta.

 

 


Autor: Microsoft Tech